USP já recuperou mais de 70% da área atingida por incêndio em 2011

No campus da USP em Ribeirão Preto, iniciativa que une a Prefeitura do Campus (PUSP-RP), a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCLRP) e a Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) já recuperou cerca de 70% da área atingida pelo incêndio em 2011, sendo 66% do Banco Genético Florestal.

Segundo Antônio Justino da Silva, chefe do Serviço de Áreas Verdes e Meio Ambiente da PUSP-RP, 30 hectares da área queimada do Banco já foi restaurada até dezembro de 2017. O Banco é fonte de sementes de alta qualidade genética para a propagação para outras áreas degradadas da região.

Em 2011, o espaço atingido pelo incêndio foi cerca de 47 hectares. Desse total, 45 hectares do Banco e dois hectares da Floresta, que já foi totalmente recuperada. De acordo com o Serviço de Áreas Verdes e Meio Ambiente, até o final deste mês toda a área será recuperada com a plantação de 40 mil mudas.  

A ação teve início em setembro do ano passado e contou com roçada, controle das formigas e acomodação do material lenhoso. Também estão sendo plantadas espécies florestais nativas de classe sucessional pioneiras e secundárias iniciais, ou seja, árvores de crescimento rápido que necessitam de muita luz.

Justino conta que, após a recuperação, a equipe realizará a manutenção que envolve o controle das ervas invasoras e de formigas e replantio para formação da cobertura vegetal. “Assim voltamos a oferecer condições para que os pesquisadores da Universidade possam utilizar totalmente o Banco”, comemora.  

Por: Giovanna Grepi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *