Novo método para tratar fraturas é premiado em congresso nacional

Mazzer (centro) entre Aline e Vasquez durante premiação – Foto arquivo pessoal

Pelo segundo ano consecutivo, grupo da ortopedia do Hospital das Clínicas conquista prêmio por melhor trabalho no evento

Especialistas do Hospital das Clínicas (HCRP) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP ficam o prêmio de melhor trabalho em cirurgia experimental do trigésimo oitavo Congresso Brasileiro de Cirurgia da Mão, realizado em Fortaleza-CE no mês passado.

O estudo Propriedades mecânicas da placa mola nas fraturas da extremidade distal do rádio – ensaios mecânicos in vitro apresenta uma alternativa ao método hoje utilizado para tratar fraturas na extremidade do osso do antebraço. É que, segundo os pesquisadores, a técnica apresenta muitas variações que ainda “são verdadeiros desafios para a cirurgia de mão”. O rádio é tido como o maior dos dois que formam o antebraço e a extremidade no sentido do punho é chamada de extremidade distal.

A equipe que desenvolveu o novo método – Ana Lécia Lima, Alexandre Portelinha, Alex Irusta, Amanda Cagnolati, Bruno Vasquez, Felipe Oliveira; Hugo Boin, Thiago Albeny, Rafael Fleury e Carlos Barbieri – foi coordenada pelo professor Nilton Mazzer.

Este foi o segundo prêmio da ortopedia do HCRP nesse evento. No ano passado, foi com o trabalho Avaliação funcional pós-operatória em pacientes com acometimento radioulnar submetidos à técnica de Sauvé-Kapandji dos médicos Caroline Sena, Filipe Jun e Luiz Mandarano Filho e dos professores Cláudio Henrique Barbieri e Nilton Mazzer.

Por: Thainan Honorato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *