Festival Fiato al Brasile chega à sua 4ª edição

Foto divulgação

De 21 a 28 de julho, Ribeirão Preto será palco da música sinfônica com concertos gratuitos e performances de  artistas internacionais

Em sua 4ª edição, o Festival Fiato al Brasile traz para Ribeirão Preto, de 21 a 28 de julho, concertos artísticos com artistas internacionais, além de ensaios, aulas especiais e oficinas abertos a todo o público. Será uma semana intensa de imersão artística cuja realização envolve uma tríplice parceria entre a Academia Livre de Música e Artes (Alma), a Escola italiana Giuseppe Sarti, de Faenza e o Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP.

A programação é inteiramente gratuita e acontece na Sala de Concertos da Tulha na USP e no Theatro Pedro II, com destaque para música de câmara no dia 25 de julho, às 20h30, na Sala de Concertos da Tulha, com os solistas Martina Drudi, pianista italiana, violinista Harvey Thurmer, dos Estados Unidos, violinista Ricardo Parmigiani, brasileiro radicado nos EUA e Allan Duarte Manhas, pianista da Alemanha.

Outro destaque da programação é o concerto de gala “O Grande Circo Místico”, no dia 27 de julho, às 21h, no Theatro Pedro II. Trata-se de um espetáculo Ballet-Cênico-Musical de Edu Lobo e Chico Buarque, sob regência e direção musical de Lucas Galon, com o Corpo Estável de Ballet da Alma, Coro Infanto-Juvenil Alma, Orquestra Sinfônica do Festival Fiato al Brasile, Coral da Unesp de Franca e solistas convidados, além de direção Artística de Marisol Gallo Antonelli, José Gustavo Julião de Camargo.

A abertura será realizada no dia 21 de julho, às 18h30, com o concerto “O Canto da Alma”, na Sala de Concertos da Tulha na USP. Na ocasião serão executadas obras consagradas da música sinfônica e obras folclóricas pelo grupo de canto coral e solistas de canto da Alma, com acompanhamento de piano, sob direção de Snizhana Drahan.

Durante o festival, serão realizadas oficinas e aulas especiais voltados à jovens instrumentistas, além de oficina especial “Children´s Music Laboratory”, inspirado na filosofia Suzuki, ministrada por Martina Drudi (Escola Giuseppe Sarti, Faenza, Itália), com realizações nos dias 24, 25 e 26 de julho, a crianças entre 4 e 6 anos. Serão destinadas 15 vagas e os pais interessados em matricular as crianças devem entrar em contato via whatsapp no telefone (16) 99137-2628.

O 4º Festival Fiato al Brasile é uma realização conjunta da Alma com a Escola Giuseppe Sarti e a USP, via Programa de Ação Cultural (Proac), do Governo do Estado e patrocínio da Gas Brasiliano. Conta também com apoio cultural do Monreale Hotel e apoios da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria da Cultura, San Brunos e Cultura Inglesa.

Os demais concerto podem ser consultados na programação oficial do Festival, disponível no site da Alma, no endereço www.almarp.com.br ou pelas redes sociais, no facebook.com/almaribeirao ou pelo instagram @alma_ribeirao.

Fiato al Brasile

A singularidade do Festival Fiato al Brasile reside em sua proposta artística original que tem entre seus objetivos pedagógicos o casamento entre Arte e Diversidade. O Fiato vem tentando, ao longo de suas edições, apropriar-se das melhores possibilidades da música contemporânea; expor uma produção atual com raízes profundas no que de melhor se produziu na música ocidental, valorizando e legitimando também as manifestações populares brasileiras.

O Fiato al Brasile surgiu a partir de uma fecunda relação entre o saxofonista italiano Silvio Zalambani (Faenza) e alunos da USP de Ribeirão Preto (2011) – o que resultou numa parceria entre o Departamento de Música da FFLCRP-USP, a Scuola Giuseppe Sarti em Faenza na Itália, e a ALMA (Academia Livre de Música e Artes, 2015), que proporcionou um rico intercâmbio entre professores e alunos do Brasil e da Itália.

Surgido das ideias conjuntas de Zalambani, Donato D’Antônio (Faenza), Cristina Emboaba (UDESC), José Gustavo Julião de Camargo (USP) e Lucas Galon (ALMA), o Festival agora tem também versões no Brasil, sediadas no DM FFCLRP USP, com produção da ALMA, desde 2016.

Já com 7 versões italianas, o festival possui um braço na Finlândia desde 2016, graças a um encontro com o músico estoniano Tauno Saviauk (Conservatório Municipal de Rauma- Finlândia). Essa expansão não ocorre por acaso: da participação de grandes músicos italianos e brasileiros – tanto da música de concerto quanto do jazz e da música popular brasileira – às muitas obras e arranjos compostos especialmente para o festival por seus colaboradores, o festival não discrimina estilos nem filiações, mas preza pela qualidade na diversidade. Porém o principal não pode ser esquecido: são muitos alunos brasileiros e italianos que desfrutaram dessa dinâmica arejada do festival. 

Por: Marcela Borges Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *