Cientista fala sobre as origens da biologia celular

As origens dos estudos em biologia celular no Instituto Rockefeller é o tema do seminário que o professor Lewis Joel Greene, sênior da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, ministra no dia 13 de setembro no Hemocentro de Ribeirão Preto. 

O pesquisador norte-americano que adotou o Brasil, em particular a FMRP, no início dos anos 1970, conta em sua palestra, The origin of cell biology at the Rockefeller Institute, como era a “atmosfera especial” do Instituto Rockefeller, hoje Universidade Rockefeller, que alavancou as pesquisas dessa área na primeira metade do século XX.

A programação se divide em duas partes; na primeira etapa, o professor fala sobre o uso da microscopia eletrônica em Applying electron microscopy to biological material e, na sequência, sobre o processo de secreção de proteínas em “Intracellular aspects of the process of protein secretion”.

O evento é gratuito e será realizado das 9h às 11h30 do dia 13 de setembro no Anfiteatro Azul do Hemocentro de Ribeirão Preto que fica na Rua Tenente Catão Roxo, 2501, Vila Monte Alegre. Como as vagas são limitadas, apenas 40 participantes, os interessados devem realizar suas inscrições online antecipadamente aqui. 

O professor Greene. Além de titular voluntário no departamento de Biologia Celular, Molecular e Bioagentes Patogênicos da FMRP, atualmente Greene é supervisor do Centro de Química de Proteínas, na Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto, onde desenvolve estudos de caracterização química, funcional e estrutural de proteínas, utilizando abordagens tradicionais em química de proteínas e análise proteômica.

Greene é ainda fundador do Brazilian Journal of Medical and Biological Research, membro titular da Academia Brasileira de Ciências e, ao lado de Sergio Henrique Ferreira no início da década de 1970, estudou propriedades de moléculas do veneno da cobra jararaca que possibilitaram avanços conta a hipertensão arterial.

Mais informações:  (16) 2101-9350

Por: Rita Stella, com informações de Eduardo Loria Vidal, do Hemocentro de Ribeirão Preto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *