USP Ribeirão produz kits de experimentos científicos

Professores de escolas públicas, principais usuários dos equipamentos, emprestam e utilizam os kits em sala de aula

Aulas práticas na faculdade não são apenas para alunos de graduação, no Centro de Ensino Integrado de Química (CEIQ), da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, a presença de professores e alunos dos ensinos médio e fundamental é rotina.

Somente no ano passado, os espaços do CEIQ e do Departamento de Química atenderam em torno de cinco mil pessoas de cerca de 120 escolas de Ribeirão Preto e região. Elas vêm ao campus para realizar visitas monitoradas e participar de experimentos científicos, atividades interativas, jogos e palestras.

Um dos principais atrativos para os professores é o empréstimo dos kits de experimentação: os Kits CEIQ – caixas com instruções e materiais para demonstração prática de experimentos científicos – e a Experimentoteca do CDCC desenvolvida pelo Centro de Divulgação Científica e Cultural da USP de São Carlos. Além de acompanhar seus alunos, os professores podem emprestar kits e reagentes químicos que necessitam para dinamizar suas aulas de química, biologia, física e ciências.

Conta a coordenadora do CEIQ, professora Joana de Jesus de Andrade, que os professores recebem material teórico da Secretaria Estadual da Educação (Caderno do Professor e do Aluno da Proposta Curricular do Estado de São Paulo), orientando a realização de atividades práticas como a experimentação, mas quase sempre não dispõem de equipamentos, reagentes, vidrarias ou espaço necessário para a realização das atividades experimentais. Para atender essa demanda, a equipe do CEIQ desenvolveu kits específicos para demonstração de experimentos que podem ser emprestados aos professores, basta que os professores solicitem pelo site ou pelo telefone do CEIQ.

Propostas interativas atraem alunos

Qualquer dia da semana é possível encontrá-los – alunos e professores de escolas públicas ou privadas – no Bloco 18 da Filô. Mas a partir de agora, intensificam-se as visitas ao Departamento de Química da FFCLRP e ao CEIQ com as atividades da XIV Olimpíada Regional de Química (ORQ), que o grupo realiza todos os anos com alunos do ensino médio.

Empréstimos de kits, USP e as profissões no Departamento de Química, Departamento de Químicas de portas abertas, ORQ, todos os projetos do CEIQ aproximam os escolares de Ribeirão Preto e região do mundo das ciências, principalmente as químicas. Mas é o CEIQ Interativo que vem ganhando mais atenção dos responsáveis com o incremento de novos equipamentos que colocam os conhecimentos científicos literalmente “ao alcance das mãos e de todos os sentidos”.

É o caso da Tabela Periódica Interativa 360º que, com mais de três metros de comprimento e dois metros de altura revela um pouco dos mistérios que ela representa. Construída com o objetivo de ser manipulada e explorada, a tabela possui, além dos símbolos, também amostras dos elementos químicos ou de suas aplicações.

Há também as Caixas de Curiosidades Químicas que apresentam conhecimentos sobre os conceitos químicos do cotidiano e o Mapa Minérios do Brasil que ilustra, com brilho e interatividade, amostras reais dos principais minérios brasileiros, fontes de importantes elementos químicos.

Complementando o espaço, está a Sala Touch-Chem. Ela possui monitores de vídeo com tecnologia touch screen e tablets que permitem a realização de experimentação virtual em jogos e simuladores. Além disso, a Sala possui um espaço para a realização de experimentos reais pelos alunos.

25 anos formando cidadãos mais críticos

A ideia de divulgar ciência na região de Ribeirão Preto reuniu alguns professores do Departamento de Química da FFCLRP em 1990. O foco seria alunos de educação básica e os objetivos, incentivar o conhecimento da profissão do químico e melhorar o ensino de química em todos os níveis.

Em 1990, o CEIQ estava funcionando com apenas dois integrantes. Os projetos foram se multiplicando e hoje o grupo colhe frutos, com volume de público alvo conquistado, novos projetos, equipamentos modernos e espaço físico em expansão.

Os ideais, adianta a professora Joana, continuam os mesmos: “estimular nossos alunos, seja do ensino médio, seja da graduação, a buscar conhecimento”. Adianta a professora que conhecimento é condição para desenvolvimento humano, qualificação de vida, consciência cultural mais ampla.

Quanto maior é o conhecimento, continua ela, mais desenvolvemos nosso espírito crítico e reflexivo e isso “nos habilita a ler o mundo a nossa volta”. E a escola, tanto quanto a universidade, tem o papel de “habilitar nossos alunos a não serem ingênuos para as questões que o mundo nos traz e que demandam nossa análise e tomada de decisão”.

Mais informações: (16) 3315.0400, 3315-3856 ou 3315.4387; e-mail: ceiqusp@gmail.com

Por: Rita Stella

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *